Tratamento Dentário

Clicar na fig. para aumentar

Tomografia Arcada Superior

ImgArcadaDentaria.png

Tomografia Dente 21

ImgDente.png

Dente atual

ImgDenteAtual.jpg

Local do dente

ImgLocalDente.jpg

Técnica utilizada - RAPG

A técnica da reconstrução alveolar proteticamente guiada (RAPG) é um método de preservação/regeneração do osso alveolar indicado para defeitos alveolares em que pelo menos uma parede óssea esteja ausente.

Biologicamente, a técnica de RAPG permite, após a exodontia, a eliminação da causa da infecção/inflamação e reorganização do periósteo na região do osso alveolar perdido.

A RAPG apresenta uma série de vantagens, como: preservação do osso alveolar pré-existente, através do não deslocamento do retalho vestibular; regeneração do osso alveolar perdido, sem o uso de enxertos ou de barreiras de membranas; e formação de novo osso no espaço deixado pela raiz dentária, através de um procedimento minimamente invasivo.

Para a realização da técnica, é preparada a prótese provisória fixa (que poderá ser adesiva) em um modelo de trabalho. A margem gengival do dente que será removido é demarcada com lapiseira com ponta de 0,5 mm. No modelo, o dente comprometido é removido e a área “subgengival” é escavada aproximadamente em 3 mm , preservando as margens gengivais do espaço previamente marcado com a lapiseira, criando um nicho cilíndrico. Então, o pôntico é feito preenchendo completamente a área subgengival escavada.

Sensação do Paciente: Como se os dentes stivessem presos umns nos outros.

Posteriormente, uma concavidade de 1 mm de altura e profundidade é feita no milímetro subgengival intermediário, criando uma forma de ampulheta. Esta concavidade do pôntico, situada subgengivalmente, prevenirá a retração da margem gengival. Ao contrário, pônticos ovoides causarão retração da margem gengival e o fracasso do procedimento.

Tratamento de canal

Processo

Clicar na fig. para aumentar

O que é:Inflamação da polpa como: presença de cárie profunda, restaurações extensas, traumas químicos ou traumas mecânicos como uma pancada, um tombo, ou mesmo pelo hábito de ranger os dentes.

Sintomas: Dor espontânea, latejante, sensibilidade ao frio ou quente ou simplesmente o escurecimento dentário no caso dos traumas, aparecem bolinhas na gengiva.

Tratamento: (Revascularização) Perfurar o dente e aplicar uma pasta antibiótica para desinfetar o canal radicular. A segunda consulta acontece cerca de duas semanas depois. Utilizando a ferramenta, o dentista faz cortes minúsculos no sistema de canais radiculares até que o tecido comece a sangrar, o que ativa o coágulo de sangue.
O coágulo acelera o crescimento de novos vasos sanguíneos. Isso alavanca a oxigenação e nutrição que ajuda a polpa do dente a se auto curar.

Quantas seções: A endodontia pode ser feita em apenas uma sessão. No entanto, se houver complicações, esse número pode aumentar. "A quantidade de sessões pode variar de acordo, por exemplo, com o grau de inflamação e infecção do dente, com a complexidade anatômica e também com o grau de dificuldade que cada caso possa apresentar".

Complicações: são possíveis, como em qualquer outro tratamento. O mais comum é haver uma perfuração da raiz, quando há um desvio do instrumento. "Essa perfuração pode ser tratada e fechada, porém somente um especialista está apto a realizar essa técnica corretamente".

Cuidados: Não são necessários muitos cuidados após o canal, apenas evitar a mastigação em cima daquele dente afetado, para que ele fique em repouso.

Benefício: manter um dente com saúde e função.

Especialista:Endodentista